ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Celebração, memória e identidade marcam abertura dos Jogos Indígenas Estudantis Tupinambá

A iniciativa busca integrar todas as aldeias presentes na região através do esporte

A história dos indígenas no Brasil sempre foi marcada pela manutenção dos costumes, língua e tradições. Com o objetivo de resgatar essa tradição, o Grupo de Jovens Indígenas Tupinambá Paranã, com apoio da Prefeitura de Ilhéus, realiza a 7ª edição dos Jogos Indígenas Estudantis Tupinambá (JIET), em Olivença. A iniciativa visa integrar todas as aldeias presentes na região através do esporte.

A edição deste ano trouxe uma novidade: a participação das crianças que disputaram diversas atividades esportivas na segunda e terça-feira. A abertura oficial ocorreu nesta quarta-feira (20) e o evento segue até o próximo domingo (24), quando acontecerá a premiação dos vencedores com troféus e medalhas.

Para Temireko Paraguaçu Nataly Regina, integrante da comissão organizadora do evento, o momento cultural fortalece a comunidade.

“Nós somos gratos porque já não atendemos só o nosso público tupinambá, mas também os nossos parentes das etnias Pataxó e Kiriri, que também participam deste momento de confraternização. É muito importante fazer esse resgate do bilinguismo, da interação, um momento cultural do nosso esporte, de celebrar a união de um povo que é único, independentemente de estar dividido por território. Cada um com a sua beleza, jeito, sua vivência  e aqui a gente junta tudo e faz uma festa”, disse.

Participam desta edição oito equipes com 22 atletas cada, sendo seis equipes da tribo Tupinambá e duas equipes da tribo Pataxó. Somados os atletas, organizadores e comissão técnica, cerca de 300 pessoas estão diretamente envolvidas nos jogos.

Dentre as modalidades estão arco e flecha, puxada do mastro, fogo simbólico, luta corporal, zabaratana, corrida rústica, corrida de maracá, cabo de guerra, arremesso de tacape, corrida de toro, natação e futebol feminino e masculino.

“Um evento importante para o resgate da nossa cultura e dos nossos esportes tradicionais, além do intercâmbio de outros povos para essa interação com troca de conhecimentos. Ganhando ou perdendo estamos aqui acima de tudo para celebrar junto com os nossos parentes”, salientou o atleta Flávio Pirambú Tupinambá.



por Jéssica Alves, Sucom

Nenhum comentário