Candidato ao Senado do RS, Hamilton Mourão deixa de se declarar indígena e vira branco - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

terça-feira, 9 de agosto de 2022

Candidato ao Senado do RS, Hamilton Mourão deixa de se declarar indígena e vira branco

Mourão se declarou como indígena para correr à vice-presidência e como branco para disputar o Senado

Hamilton Mourão agora é candidato ao Senado - Romério Cunha/VPR



Em 2018, o general Hamilton Mourão (Republicanos) informou no registro de sua candidatura a vice-presidente da República que sua cor/raça era indígena. Já em 2022, quando irá disputar o Senado pelo Rio Grande do Sul, Mourão registrou sua candidatura com a informação de que sua cor/raça é branca. As informações constam no portal Divulgacand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que informa os dados dos registros de todas as candidaturas.
Natural de Porto Alegre, em 2018, Mourão explicou o registro da candidatura como indígena afirmando que seu pai era “amazonense”.
Além da mudança no registro de cor/raça, o vice-presidente também trocou o nome pelo qual é apresentado de General Mourão, usado em 2018, para Hamilton Mourão.
Na eleição passada, Mourão declarou bens que somavam R$ 414 mil, o que incluía um apartamento no valor de R$ 204 mil, um veículo de R$ 61 mil e aplicações que somavam R$ 149 mil.
Para esta eleição, Mourão declarou bens no valor de R$ 1,145 milhão. Apartamento e veículo permanecem com o mesmo valor, mas as aplicações financeiras agora somam R$ 880 mil.
A chapa de Mourão é composta pelos suplentes Liziane Bayer, atual deputada federal, e Coronel Andreuzza, ambos do Republicanos.
O registro da candidatura de Mourão foi feito nesta segunda-feira (8). Além dele, também já foram registrados como candidatos ao Senado outros três nomes: Airto Ferronato (PSB), Fabiana Sanguiné (PSTU) e Maristela Zanotto (PSC).

Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Sul 21

Nenhum comentário:

Postar um comentário