ÚLTIMAS NOTÍCIAS

'Brasil nunca teve uma chapa tão experiente para tirá-lo do lamaçal e devolvê-lo ao berço da democracia', diz Lula

"Não é uma eleição fácil, não está ganha", advertiu o ex-presidente: "se vocês quiserem mudar esse país, nós temos 59 dias e a gente não pode descansar"

Lula e Geraldo Alckmin (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - Em um longo discurso nesta sexta-feira (5) em um evento em defesa do SUS (Sistema Único de Saúde), o ex-presidente Lula (PT) destacou a experiência política de sua chapa, formada em aliança com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB).
"Estou voltando a concorrer em uma eleição presidencial. Vocês sabem que eu já tenho 76 anos de idade. E por que eu estou voltando a concorrer uma eleição? Porque nunca antes na história do país a gente disputou uma eleição com um presidente da República que foi o mais exitoso em políticas públicas na história do país, e tendo como vice um governador de estado que tem a experiência de governar o estado mais populoso do país e o mais rico durante 16 anos. Portanto, não falta ao presidente e ao vice experiência para tentar tirar esse país do lamaçal em que ele se encontra e colocá-lo outra vez no berço da democracia".
Lula alertou para o clima de "já ganhou" e pediu engajamento na campanha. "Eu sei que não é uma eleição fácil, não é uma eleição que já está ganha, e se vocês quiserem realmente mudar esse país, nós temos 59 dias e a gente não pode descansar nem um dia. É preciso desfazer a fábrica de mentiras montada por eles através do 'zap', da fake news. É preciso que a gente converse com cada companheiro e companheira no local de moradia, de trabalho, no ponto de ônibus, de táxi, para que a gente possa garantir que a gente pode mudar esse país. Nunca tive com um tesão de governar esse país como eu estou agora".
Ele garantiu, mais uma vez, que voltará ao poder para 'fazer mais do que já fiz'. "Eu sou um homem apaixonado, e creio muito em Deus. Tudo que aconteceu na minha vida sempre teve o dedo de algo superior. Um homem que aos 76 anos de idade, que tinha perdido a mulher por causa de um derrame cerebral, voltar a conhecer uma pessoa, se apaixonar e casar... É um homem 100% paixão que vai governar esse país a partir do dia 1º de janeiro, e com um agravante para os ministros que estão aqui e para o pessoal da saúde: eu saí da Presidência com 87% de 'bom ou ótimo', 10% de 'regular' e 3% de 'ruim ou péssimo'. Então eu não posso fazer menos do que eu fiz. Se eu empatar com o que eu fiz eu já perdi. Tenho que voltar e trabalhar muito mais, fazer muito mais do que nós fizemos".

Nenhum comentário