ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ILHÉUS: NEM TUDO QUE ESTÁ RACHADO, UM “CORAÇÃO” PODE REMENDAR


O lendário cronista e dramaturgo Nelson Rodrigues, em uma de suas célebres e imortalizadas frases, certa feita disse: O amor é eterno, se acabou, é porque não era amor. Muitas vezes, justamente por não entender de fato a sua grandiosidade, que muitos confundem o mais nobre dos sentimentos, com as chamadas paixões arrebatadoras. Fazendo com que, onde havia a ilusória certeza de um amor correspondido, dê espaço para as duras desilusões amorosas. E, vez ou outra, algumas reações inusitadas a tais decepções, ganham destaque nas manchetes jornalísticas. Tal qual a que acarretou no estilhaçamento de parte da vidraça da fachada da Câmara de Vereadores de Ilhéus, há cerca de seis meses.
Na época, segundo comentários, uma suposta traição envolvendo uma assessora parlamentar e um edil, teria suscitado a ira do marido traído. Ele, mesmo em uma cadeira de rodas, não encontrou empecilhos para, munido de um martelo, sair quebrando em vários pontos a vidraça da casa legislativa. O caso repercutiu nacionalmente.
Porém, nesta quarta-feira (03) pós-Finados, em um ato recheado de simbolismo, as então rachaduras causadas pelas marteladas da sofrência manifesta, foram “remendadas” com adesivos em formato de coração, símbolo mor do amor. Em um efeito estético, onde predominavam estilhaços, os corações adesivados ajudaram a dar aspecto amoroso, à outrora fria fachada da Câmara. “Estaria o local tomado em definitivo, pelo pulsar cordial das benevolências políticas?”, questionaram populares.
Muitos ilheenses passaram a imaginar, se por acaso a moda pegar, e, a partir de então, para cada “racha” que acontecesse na política ilheense, um novo tipo de adesivo teria que ser providenciado às pressas. Rachou a base eleitoral? Estilhaçaram as chances de reeleição? Converteram-se em cacos de vidros as negociações por apoio político? Espatifou-se o apoio popular? Quebrantou-se a governabilidade? A vida é dura, e a política não necessariamente é uma grande vidraça.

Haja Superbonder e Durepox ideológico! Haja coraçõezinhos vermelhos autocolantes.

Do site Ilhéus 24 horas

Nenhum comentário