ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Blitz e ação itinerante da Promoção Social combatem abuso e à exploração sexual infantil







Uma blitz na rotatória Tancredo Neves, no Banco Raso, e uma ação itinerante nos postos de Saúde e nas feiras livres de Itabuna iniciaram, na manhã desta terça-feira, dia 18, as ações de enfrentamento ao abuso e exploração sexual infantil.
Promovidas pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza, as atividades foram coordenadas pela equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social/Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (CREAS PAEFI).
O 18 de maio é o dia de enfrentamento aos crimes de abuso e exploração sexual infantojuvenil. Em níveis nacional, regional e local têm o objetivo de conscientizar a sociedade, apresentando medidas de proteção à criança e ao adolescente, buscando alternativas para este grave problema. A data lembra o assassinato da garota Araceli, de oito anos, em maio de 1973, na cidade de Vitória, no Espírito Santo.
Em Itabuna, a secretária Andrea Castro informou que estava prevista uma grande manifestação pública durante a semana. Em função da pandemia, as equipes decidiram marcar a data realizando uma blitz educativa e visitas técnicas.
Segundo Andrea, as ações continuarão com equipes volantes na cidade, despertando a população para a grave questão, culminando com uma mobilização na sexta-feira, dia 21, principalmente nas feiras livres.
Para a titular da Secretaria de Promoção  Social e Combate à Pobreza, “a sociedade deve se engajar nessa luta pelo fim da violência sexual de crianças e adolescentes”, inclusive na rede de proteçãointegrada pelo Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública do Estado da Bahia, polícias Civil, Militar e Federal, Conselho Tutelar, dentre outras instituições.
No momento, a Secretaria de Promoção Social oferece atendimento psicossocial por meio do CREAS PAEFI, centro de referência especializado para esse acompanhamento. Um fato novo, segundo Andrea Castro, é que as famílias estão sendo acompanhadas por atendimento jurídico, proporcionando mais segurança e acolhida para os assistidos.
Atualmente, o CREAS atende a 60 famílias encaminhadas pelo Conselho Tutelar, Polícia, Vara da Infância e Juventude e outros organismos públicos, que integram uma rede de proteção. De acordo com dados da Secretaria, a maioria dos abusos ocorrem em ambiente familiar, causados pelos parentes da vítima. Os números para denúncias são o “Disque 100”, ligação gratuita de qualquer terminal, e o telefone do Conselho Tutelar de Itabuna (73) 3215-6030.

Nenhum comentário