ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitura avança na proposta de reordenamento do comércio informal de Itabuna


Tem avançado a proposta para a reorganização do comércio informal de Itabuna que está sendo formatada pela Prefeitura de Itabuna, por meio das secretarias municipais de Indústria, Comércio, Emprego e Renda (Sicer) e de Planejamento. Na manhã desta quarta-feira, dia 7, o secretário Ricardo Xavier, titular da Sicer, recebeu representantes da Diretoria da Associação dos Camelôs de Itabuna.
O encontro teve o objetivo de apresentar alternativas para realocação dos vendedores ambulantes que comercializam produtos ao longo da Avenida do Cinquentenário e transversais. “Estamos satisfeitos com os avanços das discussões. Inicialmente, abrimos um canal de diálogo de forma individual com as entidades representativas. Mas na próxima semana vamos nos reunir com a Associação dos Camelôs, CDL e ACI para discutir o assunto de forma geral”, informa Ricardo Xavier.
O diálogo tem sido fundamental em todas as fases desse projeto de reordenamento do comércio informal. Segundo o secretário nesta quarta-feira também foi iniciada uma ação educativa no centro da cidade, diante da necessidade de manter a ordem, melhorar a mobilidade de pedestres e o trânsito de veículos. “Estamos fazendo a conscientização destes trabalhadores, para que tenhamos êxito com a participação e aprovação de todos os segmentos envolvidos”.
Atualmente 95 vendedores ambulantes estão trabalhando na área central da cidade de acordo com a Associação dos Ambulantes de Itabuna, enquanto e outros 35 atuam no Shopping Popular, um imóvel locado com acessos pelas avenidas Inácio Tosta Filho e Amélia Amado, no centro. Mas, a Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Renda informa que um cadastramento será feito na próxima semana para identificação de forma oficial o número de pessoas que atuam no comércio informal da cidade.
O presidente da Associação dos Ambulantes de Itabuna, Márcio Higino, demonstrou total aprovação na proposta da Administração municipal em reordenar o comércio informal e disse de sua disponibilidade em colaborar.
“Estamos dispostos a colaborar, para que possamos também ser beneficiados com a regulamentação do nosso trabalho, que passa pela identificação, disponibilização de um local para a atividade e a manutenção do mesmo”, completa.

Nenhum comentário