Crise Hídrica em Ibicaraí: Uma Situação Alarmante e Questionável - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

quarta-feira, 3 de janeiro de 2024

Crise Hídrica em Ibicaraí: Uma Situação Alarmante e Questionável

Em Ibicaraí, a crise hídrica não apenas persiste, mas também mostra sinais de agravamento. Nas redes sociais, a população levanta questionamentos sérios: Como é possível que, em meio à escassez de água, o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) autorize o enchimento de tanques particulares, que depois vendem a água por preços exorbitantes, chegando a R$ 140,00 por mil litros?
Até mesmo apoiadores tradicionais da prefeita Monalisa estão expressando seu descontentamento. Nos grupos de WhatsApp, cidadãos anteriormente favoráveis ao governo clamam por água. Enquanto isso, outros, apelidados de "Gabinete do Ódio", composto por contratados que defendem o governo a qualquer custo, atacam pessoalmente quem reivindica apenas o básico: água nas torneiras.
Outro ponto crítico é a questão das contas de água. Moradores relatam que, apesar da falta de fornecimento de água em suas residências, continuam recebendo faturas com valores elevados. Enquanto isso, vereadores, supostamente com seus tanques cheios, permanecem em silêncio, aparentemente indiferentes à crise.
O início de 2024 traz preocupações profundas sobre o final da gestão Tavares, refletindo uma incapacidade de lidar com crises. Os cidadãos de Ibicaraí se veem reféns de oportunistas que exploram a escassez de água, cobrando preços abusivos de famílias, muitas vezes incapazes de arcar com tais custos. A água, um recurso essencial, torna-se um luxo inacessível, negando dignidade e conforto básico aos ibicaraienses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário