Casos suspeitos de dengue aumentam e Prefeitura de Ilhéus intensifica ações nos bairros - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

sexta-feira, 13 de janeiro de 2023

Casos suspeitos de dengue aumentam e Prefeitura de Ilhéus intensifica ações nos bairros

Em 2023, já existe a ocorrência de 76 casos suspeitos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti

A Prefeitura de Ilhéus segue intensificando as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika vírus e Chikungunya. De acordo com a Secretaria de Saúde (Sesau), as equipes de agentes de combate às endemias realizam visitas diárias às residências, principalmente nos bairros com maiores índices de infestação.
A Sesau explica que no ano passado, a Vigilância Epidemiológica notificou cerca de dois mil casos suspeitos de arboviroses. Destes, oito casos foram confirmados para dengue, nos bairros do Pontal, Nelson Costa, São Francisco, Conquista, Jardim Atlântico e Jardim Savóia. Em 2023, já existe a ocorrência de 76 casos suspeitos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
O objetivo do trabalho é averiguar possíveis criadouros do mosquito para eliminação de focos, bem como realizar a coleta de amostras de larvas para serem analisadas. A secretaria destaca a importância de a população contribuir com o trabalho preventivo realizado pelos agentes, que inclui autorização para inspeção dos imóveis. A UPA da Esperança e o PA da Zona Sul são unidades de referência para os casos no município.


“Os cuidados para evitar a proliferação do mosquito devem ser mantidos o ano inteiro, mas precisam ser redobrados no verão. É importante que a comunidade faça a sua parte, porque o combate depende da conscientização de todos. Se não houver comprometimento da população, os casos continuarão aumentando”, explica André Cezário, titular da Sesau.
O setor de Vigilância Epidemiológica (VIEP) aponta algumas localidades que registraram aumento do número de casos de dengue e estão em situação de alerta, com destaque para o Teotônio Vilela. O bloqueio costal acontece em todo bairro, com apoio do Núcleo Sul, onde quatro máquinas estão sendo utilizadas.
A comunidade tem papel central na prevenção da doença. Os munícipes devem cobrir tanques e tonéis, evitando o acúmulo de garrafas, copos descartáveis, latas, pneus, dentre outros objetos que ficam a céu aberto com água parada.
Disque-dengue – A população pode efetuar denúncias de possíveis criadouros do mosquito em terrenos baldios, casas abandonadas e áreas mais críticas, através do número (73) 3231-4519. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.



por Jéssica Alves, Sucom

Nenhum comentário:

Postar um comentário