ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PSB CHEGA ÀS ELEIÇÕES DE 2022 COM NOMES COMPETITIVOS A GOVERNOS E AO SENADO





O PSB chega às eleições de 2022 com pré-candidaturas competitivas em alguns dos mais importantes Estados brasileiros. Nomes socialistas ocupam as primeiras posições em pesquisas eleitorais em São Paulo, Espírito Santo, Maranhão, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.
No Rio, Marcelo Freixo tem 22% das intenções de voto, e o atual governador, o bolsonarista Cláudio Castro (PL), pontua 18%, segundo a mais recente pesquisa Datafolha.
A vitória da esquerda no Estado significa a derrota do facismo que tem no Rio uma de seus principais bases. Nas últimas eleições, Bolsonaro obteve 67,92% dos votos válidos no Estado. Ele venceu em 89 dos 92 municípios fluminenses e conseguiu vantagem de quase 3 milhões de votos.
Em São Paulo, não será diferente. As primeiras pesquisas apontam que, embora o pré-candidato do PSB, Márcio França, esteja em segundo lugar, o socialista é o que reúne mais condições de vencer no Estado e, assim, oferecer um palanque mais amplo para Lula. França tem 20% da preferência do eleitorado, enquanto Fernando Haddad (PT), à frente, alcança 29%. O socialista, no entanto, tem o menor índice de rejeição entre os eleitores de centro-direita.
Outro estado que o PSB está bem colocado nas pesquisas é o Rio Grande do Sul. Segundo levantamento divulgado pelo jornal Zero Hora, Beto Albuquerque aparece com 14,3%, empatado na margem de erro com Onyx Lorenzoni (PL), que pontua 18,5%.
O Estado também era uma base eleitoral forte do atual presidente. Em 2018, Jair Bolsonaro, se dependesse da vontade local, teria sido eleito no primeiro turno — teve 52,6% contra o petista Fernando Haddad. No segundo turno, levou dois de cada três votos, dois de cada três votos, o que alçou o bolsonarismo a uma das principais forças por ali. No entanto, Bolsonaro perdeu esse predomínio entre os gaúchos.
No Espírito Santo, pesquisa Ipec aponta que o governador Renato Casagrande é o favorito para se reeleger em outubro. Com 46% das intenções de voto, o socialista seria reeleito no primeiro turno turno, caso as eleições fossem hoje. Em seguida, empatados, vêm Fabiano Contarato e Carlos Manato, com 11%. Casagrande tem mais votos que todos seus possíveis concorrentes juntos.
Levantamento do Instituto Escutec mostra liderança do goverador Carlos Brandão no Maranhão. O socialista lidera com 24% das intenções de voto. Em segundo lugar, aparece Weverton Rocha (PDT), com 20%.

Senado

A última pesquisa do instituto Gerp no Rio de Janeiro aponta que o deputado federal Alessandro Molon (PSB) aparece com 18% das intenções de voto, empatado numericamente na liderança da corrida com o senador Romário (PL), que concorre à reeleição com o apoio de seus correligionários Jair Bolsonaro e Cláudio Castro.
No Tocantins, pesquisa Real Time Big Data mostra que Vanderlei Luxemburgo (PSB) está tecnicamente empatado no segundo lugar na corrida ao Senado com Kátia Abreu (PP). Ela tem 15% e ele tem 13%. Em primeiro está Professora Dorinha (União Brasil), com 26%.
Já o ex-governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), lidera com folga as intenções de voto na disputa pelo Senado no estado. De acordo com pesquisa Escutec, no levantamento espontâneo, ele aparece com 55%, seguido por Roberto Rocha, com 20%.


Assessoria de Comunicação/PSB nacional

2 comentários: