ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitura beneficia 80 famílias ao levar iluminação pública à Agrovila Bela Flor




Mais de 80 famílias que vivem e trabalham na Agrovila Bela Flor, na região da balança do antigo Lixão de Itabuna, foram beneficiadas com a chegada de redes de iluminação pública. Dez pontos de luz foram instalados nas ruas da comunidade.
A iniciativa da Prefeitura de Itabuna, por meio do Departamento de Iluminação Pública da Superintendência de Serviços Públicos da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo, atende ao pedido de providências do líder do Governo no Legislativo, vereador Manoel Porfírio (PT) e aos próprios assentados.
“Seguindo uma determinação do prefeito Augusto Castro estamos fazendo as coisas acontecerem, levando benefícios às pessoas em nosso município. Agora, a comunidade Bela Flor saiu do isolamento em que as famílias viviam ”, comentou o superintendente de Serviços Públicos, Francisco de Sousa Lino Filho.
O vereador Manoel Porfírio ressaltou a importância da iniciativa da administração municipal. “Este é um belo trabalho que deixa as pessoas encantadas, pois muda a vida do povo e mostra mais uma vez que o prefeito Augusto Castro está fazendo intervenções nas áreas distantes do centro da cidade”, declarou.
Com o foco no incentivo à produção no campo para oferecer hortigranjeiros ao mercado consumidor, a Agrovila Bela Flor existe há cerca de oito anos. Clodoaldo Melo Souza, diretor da Associação de Agricultores Familiares, frisa que a chegada da energia elétrica oferece mais conforto e condições de trabalho.
“Agora, todos teremos mais qualidade de vida e segurança. Além disso, a Agrovila terá circulação de pessoas não só durante o dia, mas também à noite favorecendo a ida à igreja e à escola”, afirmou o dirigente, acrescentando que “isso é muito bom para todos”.
Clodoaldo lembra que muitos moradores usavam ligações clandestinas, os famosos “gatos”, mas isso terminava causando prejuízos materiais. “Perdi dois aparelhos de TVs de 50 e 32 polegadas, enquanto outros perderam eletrodomésticos. Agora, a situação será diferente, com a situação legalizada” comentou.
Segundo ele, a comunidade está animada, já tendo morador, inclusive, que por conta da chegada da energia elétrica começou a montar a estrutura para produzir chocolate com o cacau produzido no próprio sítio”, comentou.
O diretor da Agrovila lembra que este é só o começo, pois, ainda existe a necessidade de instalar outros pontos de iluminação. “Isso contribuirá muito para a economia do município. Somente aqui já existe uma serralheria, uma fábrica de blocos, etc. Eu, por exemplo, trabalho com comunicação visual. Então, todos precisávamos muito de energia elétrica no dia a dia”, falou.


Nenhum comentário