ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dado Cavalcanti diz que Ruíz já mostrou quais serão suas contribuições ao Bahia

 

Antes do BBB, João Luiz teve medo de usar black power por sofrer preconceito
Foto: Divulgação

Devido ao preconceito, o brother João Luiz, durante muitos anos, teve receio de manter o cabelo no estilo black power. O ato de racismo sofrido pelo professor de Geografia nesta semana no BBB 21 foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Até o ano passado, João não gostava de ter cabelão e sempre raspava a cabeça.
 

Ele começou a deixar o cabelo crescer durante a pandemia da Covid-19, por ficar impedido de ir ao cabeleireiro. O namorado de João, o professor de Geografia Igor Moreira, relata que quando começaram a namorar, João temia deixar o cabelo crescer por conta do preconceito que sofria. 

 

“A gente já sabia que ele ia passar por isso, então, desde cedo, conversamos com ele. João teve problemas na infância por ser negro. Já chegou em casa chorando da escola. Uma vez, quando ele tinha uns 9 anos, entrou numa loja com uns amigos, e o proprietário encostou ele, o único negro do grupo, na parede e o revistou. Aquilo chocou muito meu filho”, lembra o pai, Luiz Papa, de 64 anos, contando que já teve o mesmo cabelo black power: “Quando é com alguém muito próximo da gente, a dor é ainda maior. Ensinei ao João que a gente não pode se calar diante disso”.

 

João sempre teve uma ótima relação com os pais. Tanto que, aos 14 anos, contou para eles sobre sua sexualidade. Foi quando recebeu, novamente, um ensinamento que leva para a vida. “Ele falou primeiro com a mãe. E a gente o preparou com relação as dificuldades que ele ia enfrentar em uma sociedade que, às vezes, é perversa. Nós falamos que ele tinha que priorizar a educação, se formar, ter uma independência, se posicionar e ter firmeza em suas decisões”, lembra Luiz. 

Nenhum comentário