ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Luiza Maia pode assumir SDE ainda esta semana; Ângelo Almeida volta para ALBA



A deputada estadual Luiza Maia (PT) está próxima de assumir a secretaria de Desenvolvimento Econômico no lugar de Jaques Wagner. O ex-governador se desincompatibilizou para disputar o Senado, à princípio, e o nome da petista atende a um anseio do governador Rui Costa que deseja manter Ângelo Almeida (PSB) na Assembleia Legislativa.
A colcha de retalhos pode ser explicada: Almeida ficou na segunda suplência em 2014 quando disputou uma cadeira na ALBA pelo PT. Sendo um representante de Feira de Santana, segundo maior colégio eleitoral da Bahia e que não terá José Neto (PT) como candidato a deputado estadual em 2018, o agora socialista é visto pela articulação política do governador como importante.
Com a saída de Vitor Bonfim da secretaria de Agricultura – precisou deixar a cadeira para disputar a reeleição – Ângelo perdeu o assento na Casa. Neste sentido, será preciso chamar outro deputado para “abrir” novamente as portas do Palácio Luís Eduardo Magalhães ao “parceiro de projeto”. 
O problema é que a base governista tem apenas dois deputados que não disputarão a eleição de 2018 e que, portanto, podem assumir um cargo. Como já noticiado pelo BNews a ideia era que Gika Lopes ou Luiza Maia topassem se licenciar para assumir uma “tarefa” e permitir que Ângelo Almeida retornasse ao Legislativo.
Gika Lopes não topou por razões pessoais. Luiza Maia está mais próxima de aceitar também por questões pessoais e políticas. Luiza não esconde o desejo de ser candidata à prefeitura de Camaçari em 2020, contudo, precisa alinhar o anseio com o do deputado federal Luiz Caetano (PT), mas isso é negociação que acontecerá no próximo ciclo eleitoral. 
Até lá, caso se confirme a nomeação, Luiza terá uma fatura a cobrar. Não que assumir a pasta da articulação econômica seja um sacrifício para quem não será candidata neste pleito, mas assumir para atender um pedido sempre gera um dividendo para quem solicita.
Restam ajustes mínimos para fechar a equação. O governador, por exemplo, ainda não conversou com os dois. Os dois ainda não fecharam os arranjos para a composição do gabinete. Estes meandros é que seguram a nomeação de Luiza e o retorno de Ângelo.

Nenhum comentário