Amigos de empresária morta em "programa" cobram prisão de suspeito que confessou crime - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Amigos de empresária morta em "programa" cobram prisão de suspeito que confessou crime

Jovem confessou o assassinato e foi liberado pela polícia

Parentes e amigos da empresária Késia Freitas Cardoso (foto), assassinada durante um programa em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, se unem para cobrar a prisão do suspeito. Iron Guilherme Alves, de 23 anos, confessou o crime e detalhou como escondeu o corpo à polícia, mas responde em liberdade porque conseguiu escapar do flagrante. Indignados, eles criaram uma página no Facebook que atingiu 3.000 seguidores em quatro dias para acompanhar as investigações. Nesta segunda-feira (26), um grupo vestido de branco foi para a porta da delegacia pedir explicações e cobrar que o inquérito seja entregue o mais rápido possível. Em seguida, foram até o fórum da cidade. Por ser réu primário e ter se apresentado depois do período do flagrante, Iron Alves pode responder em liberdade. Iron Alves admitiu que esfaqueou a vítima porque combinou um encontro sexual de uma hora, mas não aceitou que Késia se atrasasse e cobrasse R$ 200 por 20 minutos. Késia Cardoso era sócia de uma empresa de arquitetura em Tocantins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário