ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O ACERTO DO DECRETO EM IBICARAÍ


Por Ednoel Oliveira

Depois de ter sido identificado por um laboratório de Salvador uma variante do Coronavírus em Ibicaraí, a secretaria de saúde tomou a decisão, de fechar totalmente o comércio da cidade. A medida começou no dia 22 de maio,  sábado 12h00 e terminou no dia 24 de maio segunda-feira as 05h00, carros de som, programas de rádios e comunicados em redes sociais informaram a população sobre as medidas. O decreto proibiu a venda de bebidas alcoólicas, e limitou a venda de comidas, inclusive na modalidade delivery. Nas redes sociais e nas esquinas, as críticas foram automáticas, e perduraram por todo período que durou o decreto, um ibicaraiense descontente com o decreto chegou até a sugerir em sua rede social que a tal resolução produziu uma emigração gastronômica em Ibicaraí. 

O certo é que em tempos como esses, medidas impopulares tem mesmo que serem tomadas, é bem melhor a prefeita  Monalisa Tavares e a secretária de saúde Luna Bárbara  serem criticadas pelo “exagero” do que receberem críticas pela omissão, até porque as vítimas preferenciais (a faixa etária dos 55 mortos em Ibicaraí tem mostrado isso), do famigerado vírus são os   indefesos idosos, que na sua maioria são contaminado pelos seus filhos e netos que se aglomeram em bares, paredões e etc, e esses idosos não estão nas esquinas e nem tem redes sociais para expressarem o seu contentamento  por decretos como esse, ou por outras medidas inibidora da circulação do vírus. Infelizmente o vírus não vai nos deixar tão cedo, e a presença dele ainda vai gerar muitas mortes, por isso mais decretos como esse, mas medidas restritivas e sanitárias tem que serem tomadas, e isso será necessário para o bem de quem mais precisa.

Um comentário: