ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Na guerra contra o coronavírus, produtores baianos oferecem R$ 500 mil para a compra de materiais hospitalares no Oeste do estado




Produtores baianos irão comprar materiais básicos para que os atendimentos emergenciais aos casos de coronavírus continuem pelas próximas semanas no Oeste do estado. De acordo com a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), serão destinados R$ 500 mil para a aquisição de máscaras, luvas, álcool gel, lençóis, toalhas e outros itens que os municípios e hospitais necessitarem.
O Ministério da Saúde estima que o pico de casos de coronavírus comece no início de abril, o que deve sobrecarregar o sistema de saúde, em especial o SUS. “Este é o momento de dificuldade nunca visto, que trará impactos sociais e econômicos. Independente de tudo, é importante que estejamos todos juntos e unidos para vencer o coronavírus. Os produtores, como sempre, quando são chamados pela sociedade, estão prontos para contribuir. Neste momento, não seria diferente”, garantiu o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato.
A doação foi sugerida pela médica e parceira da entidade de agricultores, Graça Melo. Após debate entre os produtores membros da diretoria da entidade, a ideia foi aprovada.
“Além de gerar emprego e renda para a região com o trabalho no campo, eles estão atentos com um trabalho social bastante forte e que vem fazendo a diferença também na cidade contribuindo com projetos sociais e com a saúde e educação da nossa população”, destacou a médica. 
A Abapa também oferecerá suporte de suas equipes de compras e logística para os municípios e hospitais. Os funcionários da entidade estão, desde o início da pandemia, em isolamento social, trabalhando remotamente e em esquema de revezamento. Além disso, forma suspensos todos os cursos, eventos e atividades que possam aumentar o contágio da doença.

Nenhum comentário