ÚLTIMAS NOTÍCIAS

O desespero de Bebeto Galvão



Situação complicada de Galvão.

O Deputado Federal Bebeto Galvão encontra-se numa sinuca de bico. Deve estar matutando qual o melhor caminho para não perder espaços políticos. Dilema nº 1: sai candidato à reeleição, ou parte para a disputa de uma cadeira na Assembleia Legislativa? Dilema nº 2: permanece no PSB ou muda de partido? Dilema nº 3: apoia Rui Costa ou continua apoiando ACM Neto para governador? Esse é o perfil de um político tonto que não sabe qual direção seguir, por falta de coerência. O primeiro dilema se dá porque sabe que as chances de reeleição são remotas. Com a Reforma Trabalhista os sindicatos perderam as receitas que turbinavam as campanhas eleitorais. Agora a Contribuição Sindical do trabalhador é optativa. Antes da Reforma era obrigatória, e isso fazia os sindicatos encherem as burras de dinheiro.
E Bebeto, como líder máximo na Bahia do SINTEPAV – Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia – tinha ao seu dispor milhares de reais para torrar nas eleições. Esperto, o deputado colocou como tesoureiro do seu sindicato nada menos que o seu braço direito daqui de Ilhéus, o sindicalista Emerson Silva. O mole acabou. Agora o sindicato não tem mais grana para bancar candidaturas. O jeito, certamente, é pular para uma candidatura a deputado estadual. Isso sem falar na possibilidade concreta da Senadora Lídice da Matta sair candidata à Câmara Federal, uma vez que ela não tem chance de ser incluída na chapa majoritária comandada por Rui Costa. E aí, a máquina do PSB ficaria com Lídice.
O segundo dilema está atrelado ao primeiro. Com Lídice na disputa pela Câmara Federal, Bebeto vê suas chances se exaurirem e não deve descartar uma mudança de partido. Isso pode acontecer, especialmente se o “novo” partido acenar com uma cota de recurso para a campanha via Fundo Partidário. Para quem está no zero, uma graninha não seria nada mal. O terceiro dilema se relaciona com a sua campanha em 2016 para prefeito, onde largou na dianteira, mas foi fragorosamente derrotado nas urnas, perdendo até para Cacá Colchões, candidato do desgastado governo de Jabes Ribeiro. Na campanha, Bebeto recebeu apoio do prefeito de Salvador, ACM Neto, contrariando a senadora Lídice. Agora, jura fidelidade a Rui Costa, mas pisca o olho para Neto. Coisa de político sem escrúpulos. Seu mandato é pífio. Gastou somente no ano passado mais de 73 mil com aluguéis de veículos, e contando com um polpudo salário de R$ 33.763,00 e R$ 97.116,00 de verba de gabinete, pensa que o povo não está vendo suas peripécias. A resposta será mais uma fragorosa derrota nas urnas. Daí o desespero.

Nenhum comentário