TAPEROÁ: MARIDO DA PREFEITA AGRIDE IMPRENSA DURANTE A LAVAGEM DE SÃO BRAS. - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

terça-feira, 30 de janeiro de 2024

TAPEROÁ: MARIDO DA PREFEITA AGRIDE IMPRENSA DURANTE A LAVAGEM DE SÃO BRAS.


Os jornalistas Tacio Lima do portal Click Notícias e Fábio Sena do Jornal a voz do Baixo Sul, foram agredidos com ameaças, xingamentos e TAPEROÁ: MARIDO DA PREFEITA AGRIDE IMPRENSA DURANTE A LAVAGEM DE SÃO BRAS. de TAPEROÁ: MARIDO DA PREFEITA AGRIDE IMPRENSA DURANTE A LAVAGEM DE SÃO BRAS. física por Toinho do Banco do PT ex-prefeito, marido e secretário de administração da prefeita Kitty Guimarães durante a festa de São Brás enquanto trabalhava.
Ao ver o repórter conversando com pessoas que prestigiavam a festa o marido da prefeita disparou uma série de xingamentos e ameaças “seu jornalista de merda, fi da desgraça do caralho, fica espalhando fakeNews de minha mulher, seu vagabundo, você e seu jornalzinho de merda . Não quero você aqui em Taperoá. Não se bote pra mim não porque eu acabo com sua vida, seu vagabundo eu vou acabar com sua vida “ disse o secretário muito raivoso e visivelmente sob efeito de substância psicotrópica. De repente ele tentou um golpe de assassinato, mas o repórter conseguiu se esquivar.
Tacio Lima contou que no momento ficou sem acontecimento porque não entendeu o motivo de Toinho o agir daquela forma, Lima ainda disse que tentou conversar com ele mas foi rendido e ameaçado por várias seguranças do marido da prefeita que também disparou xingamentos e ameaça contra ele.
"Eu sou uma pessoa com Autismo e TDAH situações assim disparam gatilhos que geram uma sequência de crises sensoriais, eu me sinto humilhado, constrangido e com muita vergonha de tudo que passei, nunca fui tão humilhado em minha vida, ainda mais por uma pessoa que sempre disse ser meu amigo". Disse Tácio.
O secretário também xingou e tentou agredir o jornalista Fábio Sena com chutes e murros, também chamando ele de “babaca”, “jornalzinho de merda”, “otario”, Ele ainda me ameaçou dizendo que iria me pegar e acabar com minha vida, ele que eu espalho fakenews dizia da mulher dele. Relatou Fábio Sena. Durante o tumulto equipamentos de trabalho dos jornalistas foram perdidos. Os jornalistas procuraram a delegacia para prestar um boletim de ocorrência, mas a delegacia estava fechada, tendo que retornar na segunda-feira (29).
Muitos profissionais de imprensa repudiaram a ação do secretário e apoiaram uma nota de repúdio. As agressões aos profissionais da imprensa são manifestadas diretas à liberdade de expressão e ao direito à informação da sociedade e, como tais, devem ser coibidas. Os ingredientes solicitam às autoridades competentes que apliquem as avaliações cabíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário