Relatório final de investigação sobre acidente aéreo que matou Marília Mendonça e outras 4 pessoas é divulgado nesta segunda - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

segunda-feira, 15 de maio de 2023

Relatório final de investigação sobre acidente aéreo que matou Marília Mendonça e outras 4 pessoas é divulgado nesta segunda

Relatório deve indicar se houve ou não falha mecânica na aeronave. Acidente aconteceu em novembro de 2021, em Minas Gerais.




Marília Mendonça durante show que reuniu mais de 100 mil pessoas em Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo


O relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa) sobre o acidente que matou Marília Mendonça e outras quatro pessoas será divulgado nesta segunda-feira (15). A Força Aérea Brasileira (FAB) anunciou a conclusão das investigações na última sexta-feira (12).
As informações serão apresentadas primeiramente aos familiares das vítimas. Segundo o Cenipa, os detalhes serão divulgados ao público em seguida, "como forma de promover o amplo acesso e transparência das informações investigadas por este centro a toda sociedade".
De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, o relatório deve indicar se houve ou não falha mecânica na aeronave. Ainda não se sabe o horário em que o documento será divulgado.

O acidente

No dia 5 de novembro de 2021, a aeronave que transportava a equipe da cantora caiu em Piedade de Caratinga, na Região do Vale do Rio Doce, em Minas Gerais. Tratava-se de um bimotor Beech Aircraft, da PEC Táxi Aéreo, de Goiás, prefixo PT-ONJ, com capacidade para seis passageiros.
Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião estava em situação regular e tinha autorização para fazer táxi aéreo. Ele decolou do Aeródromo Santa Genoveva, em Goiânia (GO), às 16h02min. O grupo voava em direção à cidade de Caratinga, onde a artista faria um show naquela noite.
Além de Marília Mendonça, morreram Geraldo Medeiros (piloto), Tarciso Viana (copiloto), Henrique Ribeiro (produtor) e Abicieli Silveira Dias Filho (tio e assessor da artista). A cantora partiu aos 26 anos, no auge da carreira, deixando o pequeno filho Leo.
Os cinco ocupantes da aeronave foram vítimas de politraumatismo contuso, de acordo com o médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos. As mortes aconteceram depois que todos já estavam no chão.



Avião de pequeno porte caiu em uma cachoeira na zona rural de Piedade de Caratinga — Foto: Redes Sociais

Um ano após o acidente, a Polícia Civil de Minas Gerais divulgou conclusões disponíveis até aquele momento: o piloto da aeronave não seguiu o padrão de pouso do aeródromo.
De acordo com a instituição, ele fez a aproximação pelo lado correto, mas "se afastou muito" do local recomendado e saiu da zona de proteção. Uma das hipóteses é que Medeiros tentou fazer um pouso "mais suave".
As investigações apontaram ainda que a aeronave estava voando baixo e bateu em um cabo de uma torre de distribuição da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). Com a tensão, o cabo de aço se enrolou no motor esquerdo da aeronave e fez com que ele se desprendesse no ar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário