Monalisa participa de reunião da UPB para definir pautas prioritárias para os municípios baianos - Bahia Expresso

Últimas


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2023

Monalisa participa de reunião da UPB para definir pautas prioritárias para os municípios baianos

A prefeita de Ibicaraí, doutora Monalisa Tavares, participou durante a terça-feira, dia 31 de janeiro, de uma reunião na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), em Salvador. A reunião contou com a presença de prefeitos e prefeitas para definir a pauta prioritária dos municípios baianos e discutir as principais demandas apresentadas pelos gestores em 2023, além de buscar soluções conjuntas. 

Na oportunidade foram discutidas várias pautas, entre elas o censo do IBGE, que foi bastante criticado, pois irá impactar de forma negativa na receita de mais de cem municípios baianos. Outro ponto importante foi o reajuste de pisos de categorias que impactam nas finanças municipais sem o planejamento necessário, uma vez que são impostos pela União e Congresso Nacional.

Para a prefeita de Ibicaraí, doutora Monalisa Tavares, que participará da próxima Diretoria Executiva da UPB, como Conselheira Fiscal, é preciso que os municípios baianos se unam e que exista um único propósito da UPB, que é lutar para levar as pautas prioritárias para Brasília e que o novo governo olhe com carinho para os municípios do Nordeste, em especial os da Bahia, que dependem muito do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para sobreviver.

 “São 101 municípios baianos correndo o risco de redução de receitas, caso percam habitantes com o resultado final do Censo 2022, o que literalmente vai deixar inviável que qualquer gestor consiga gerir uma cidade com menos recursos. O piso salarial do magistério foi discutido amplamente, e de comum acordo decidido que será feito uma nota técnica, bem como também está sendo feito na AMURC, abordando a importância de se fazer um estudo do impacto financeiro de cada município e seus respectivos planos de cargos e salários, para se estabelecer um diálogo com a categoria, dentro da possibilidade que os municípios possam cumprir, levando em consideração a realidade de cada município. Precisamos levar o problema para o novo governo e deixar claro que com a provável queda de receita vai ter município literalmente “baixando as portas”, disse Monalisa.



Texto e fotos: Ascom Prefeitura de Ibicaraí

Nenhum comentário:

Postar um comentário