Empresários bolsonaristas que defendem golpe contra Lula espalham fake news contra Dom e Bruno e atacam LGBTs - Bahia Expresso

Últimas


quinta-feira, 18 de agosto de 2022

Empresários bolsonaristas que defendem golpe contra Lula espalham fake news contra Dom e Bruno e atacam LGBTs

Segundo a coluna de Guilherme Amado, no Metrópoles, os empresários defendem a disseminação de desinformação como uma arma a ser usada na disputa política

 (Foto: Reprodução/Metrópoles) 


A coluna de Guilherme Amado, no Metrópoles, dando sequência a série de reportagens sobre os empresários bolsonaristas que defendem um golpe de Estado no Brasil caso o ex-presidente Lula (PT) vencer as eleições, divulgou novas mensagens do grupo de WhatsApp Empresários & Política. 
Segundo a coluna, os empresários defendem a disseminação de desinformação como uma arma a ser usada na disputa política. Prints de conversas reproduzidos pela reportagem mostra que os empresários fake news sobre o indigenista e servidor público Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips – assassinados no Amazonas; contra as vacinas da Covid-19; contra as urnas eletrônicas; entre outros assuntos.
“Pautados pela lógica da guerra, em que instituições e princípios democráticos são vistos como inimigos, empresários por trás de marcas como Havan, Mormaii, Valeshop, Dalçoquio, entre outros, espalharam mensagens de homofobia, preconceito contra quem trabalha com pessoas em situação de rua e ódio a jornalistas e a veículos da imprensa”, diz a reportagem.
“A disseminação de fake news é, para alguns, parte do método usado para apoiar Bolsonaro. O empresário Marco Aurélio Raymundo, o Morongo, dono das lojas de surfwear Mormaii, disse no grupo que ‘guerra de informação é uma das armas mais poderosas’. Ele afirma com frequência que há uma confronto em curso no país contra os adversários do presidente. ‘Em todas as guerras [as fake news] são de importância estratégica!!!! Eles usam direto. Nós apenas estamos olhando’, escreveu”, continua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário