ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Após manifestações, Roma defende voto impresso: 'Aprimoramento do sistema eleitoral'



Foto: Bahia Notícias


Após as manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e do voto impresso no Brasil, realizadas neste domingo (1º) em todo o país, o ministro da Cidadania, João Roma, usou o Twitter para comentar o ato e defender o pleito.
"O apoio das ruas ao pleito do presidente pelo voto impresso é uma clara sinalização de que as pessoas querem eleições cada vez mais transparentes. O voto impresso e auditável nada mais é do que um aprimoramento do nosso sistema eleitoral", escreveu Roma.
Roma ainda comemorou a realização do ato em Salvador, que reuniu bolsonaristas no Farol da Barra.
"A Bahia está com vc, presidente. Hoje foi dia de manifestação no Farol da Barra e em todo o Brasil em apoio ao nosso presidente e em defesa da nossa liberdade. Uma prova de reconhecimento e confiança de que o Brasil está no caminho certo", disse o ministro na publicação.

O VOTO IMPRESSO

A defesa do voto impresso é uma bandeira levantada pelo presidente Jair Bolsonaro, ao acusar que o modelo adotado, com urnas eletrônicas, não é confiável. Ele também alega que houve fraude na eleição de 2014. A intenção de Bolsonaro é que já nas eleições de 2022 o modelo impresso seja usado.
O tema já está no Congresso Nacional e a Câmara dos Deputados criou uma comissão especial para estudar e debater uma proposta de emenda à Constituição que institui o mesmo modelo de voto impresso pregado pelo presidente da República. A PEC 135/2019 foi redigida pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).
Neste domingo (1º), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou de um ato em defesa do voto impresso em Brasília, por videochamada e voltou a ameaçar as eleições de 2022 (leia mais aqui).
“Sem eleições limpas e democráticas, não haverá eleição. Nós mais do que exigimos, pode ter certeza. Agimos juntos, porque vocês são de fato o meu Exército, o nosso Exército”, disse.

Nenhum comentário