ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Plenário do STF deve confirmar decisão de Barroso que afastou senador flagrado com dinheiro nas nádegas





O afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR) deverá ser confirmada pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 21. Apesar da confirmação, o caso ainda deverá enfrentar um longo embate político no Senado. Informação de bastidores dão conta que na última segunda-feira, 19, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre (Dem), articulados com outros senadores do Centrão sugeriram ao parlamentar do Democratas que peça um afastamento de 180 dias do cargo, fato que poderia emperrar um eventual processo contra ele na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal. 
“Eu sugiro para o senador pedir um afastamento por 120 dias para não dizer que está obstruindo o andamento dos trabalhos e a apuração dos fatos. Mas essa é uma decisão pessoal dele e nós temos que respeitar”, afirmou ontem o senador Jaymes Campos, colega de partido de Rodrigues.
O pedido de afastamento do cargo por 90 dias foi tomada na última quinta-feira, 15, pelo ministro do Supremo, Luís Roberto Barroso, um dia depois de o senador ter sido flagrado pela Polícia Federal com R$ 33.150 na cueca, além de R$ 10 mil e US$ 6 mil guardados em um cofre.
Chico Rodrigues é suspeito de participar de um esquema de desvio de recursos destinados ao combate à covid-19. Desde que o escândalo veio à tona, após a operação da PF e da Controladoria-Geral da União identificar irregularidades na aplicação de emendas parlamentares, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) procura se desvencilhar do antigo aliado, que era vice-líder do governo no Senado e perdeu o posto

Nenhum comentário