PSB baiano pode ir para segundo escalão do governo Rui Costa - Bahia Expresso

Últimas


Ita melhor

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

PSB baiano pode ir para segundo escalão do governo Rui Costa


Adicionar legenda
Depois de recusar a secretaria de Cultura do Estado no primeiro escalão do governo de Rui Costa (PT), o PSB iria conversar ontem em nova reunião com o secretário de Relações Institucionais do Estado, Josias Gomes. A reunião não pôde ocorrer, mas o secretário adiantou que tem a pretensão de ter os socialistas no segundo escalão do governador Rui Costa (PT). Nos bastidores políticos, circula a informação de que as conversas estariam adiantadas e há o interesse que o PSB retorne à base do governo para dar continuidade aos projetos políticos, que se alinham com a ideologia petista. Os socialistas, que tiveram a senadora e presidente da legenda na Bahia, Lídice da Mata, como candidata ao governo, deixaram a base após o PT ter lançado Rui como candidato. Após a derrota da chapa, o PSB baiano anunciou apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), que disputava com o tucano Aécio Neves e petistas e socialistas voltaram a subir no mesmo palanque. Apesar do otimismo nos corredores da Governadoria, sobre o retorno do PSB para a base, a senadora afirma que o cenário ainda não está totalmente constituído, e que ainda falta muito diálogo. Confirmou, no entanto, que há uma agenda de nova reunião com o secretário de Relações Institucionais, mas sem data prevista. “É um cenário que ainda não evoluímos para discutir. Não dá para dizer que existe a possibilidade de dar continuidade agora. Tem condições que são possíveis e outras que não seriam possíveis”, resumiu LídiceA senadora, primeira eleita pela Bahia, com grande apoio do PT, adianta apenas que a conversa está acontecendo. “Não é uma discussão de ser assim ou assado. Iniciou-se uma conversa entre os dois”.  No término das eleições, ela comunicou que o partido poderia adotar uma postura de independência em relação ao novo governo, mas não descartou uma reaproximação. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário