ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeitura de Itabuna paga salários de dezembro de professores da rede municipal


A Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria da Educação, pagou na sexta-feira, dia 8, os salários de dezembro de pequena parte dos professores da Rede Municipal de Ensino que ainda não tinham recebido seu crédito. Cabe ressaltar que os atuais diretores e vice-diretores de escolas serão mantidos neste mês de janeiro, salvo em demandas excepcionais.

O pagamento dos salários e a decisão quanto à direção das escolas foram confirmados hoje pela secretária de Educação, Janaína Araújo, que na terça-feira - segundo dia da atual gestão municipal - recebeu em seu Gabinete os dirigentes do Sindicato do Magistério Municipal Público de Itabuna (SIMPI).

No encontro, foi firmado um acordo entre a Prefeitura e o SIMPI com o intuito de criar uma mesa de negociação permanente com agenda de reuniões a cada 60 dias para debater e encaminhar demandas da categoria.
A secretária destacou que esta é a primeira vez que a secretaria de educação estabelece esse tipo de mecanismo de negociação, onde os professores poderão se informar para acompanhar por meio de agenda aberta prévia, o que demonstra respeito e compromisso do prefeito Augusto Castro com a Educação pública. “Estamos disponíveis a diálogos construtivos e abertos para que haja avanços na educação municipal”, comentou a professora Janaína Araújo.
Outro ponto da pauta do encontro esteve relacionado aos 15 dias de férias da categoria. Ficou acordado que a Secretaria Municipal da Educação, por determinação do prefeito Augusto Castro, vai conceder mais dois dias no período regular de férias. Fez-se também acordos sobre a situação da reserva técnica para a Educação Infantil e dos anos iniciais (1º ao 3º) do Ensino Fundamental.
“Estamos iniciando uma política de relação de confiança com os professores.”, ponderou a secretária que manteve o diálogo considerado construtivo pelas diretoras do SIMPI, professoras Carminha Oliveira, Maria Ionei e Maria São Pedro, que estiveram acompanhadas do advogado do sindicato Jessé Melo e da professora Márcia Miranda.

Nenhum comentário