ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Geddel representa mais risco a Temer do que segunda denúncia de Janot




A segunda denuncia do procurador-geral Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer e membros do alto escalação do PMDB chegou ao Supremo Tribunal Federal na última quinta-feira (14) e deve ser movimentada apenas dentro de 10 dias, segundo as previsões.
Quando for enviada à Câmara com o pedido de autorização para que a investigação seja aberta encontra um cenário mais favorável ao atual presidente do que a primeira, conforme avaliam políticos próximos ao núcleo governista. Há um ambiente de corporativismo do Congresso contra Rodrigo Janot.
Por outro lado, a prisão do ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima, também denunciado por organização criminosa e pessoa próxima a Temer durante mais de 30 anos é tida como assombrosa para o presidente. 
Informações da coluna Painel da Folha de São Paulo dão conta de que encarcerado na última sexta (8), Geddel afirmou a aliados, há alguns meses, que o presidente deveria se preocupar menos com sua imagem e mais “com a própria pele”. Segundo o relato, ele concluiu dizendo: “Não aguento uma semana preso”.

Nenhum comentário