ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Feira da Páscoa, na Alba, tem chocolate de Ibicaraí



A Páscoa se aproxima e os produtores de chocolate fino, do Sul da Bahia, estão otimistas com as vendas. Em incentivo à produção familiar da região, o mandato do deputado Rosemberg Pinto (PT) articulou um novo espaço de comercialização e promoção para o segmento na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).
Durante a Feira da Páscoa, organizada pela Casa, servidores e visitantes poderão degustar e adquirir produtos da Bahia Cacau, processados na primeira fábrica de chocolate especial da agricultura familiar no Brasil, sediada em Ibicaraí. O evento segue até está (17), nas áreas comuns da Alba. 
Além dos tradicionais ovos da Páscoa, os consumidores podem adquirir as barrinhas de chocolate, com diferentes concentrações de cacau (35%, 50%, 60% e 70%), cacau em pó, nibs, além do mel de cacau. Tudo produzido a partir de uma base sustentável, com manejo agroecológico e maiores cuidados em todas as etapas de produção. Também estão sendo comercializados bombons recheados de abacaxi desidratado e cupuaçu. “Trouxemos 400 quilos de subprodutos e nossa expectativa é de zerar o estoque nesses três dias”, declarou Hiata Chaves, técnico em alimentos da Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências (Coopfesba), que detém a marca Bahia Cacau. 
Atualmente, a cooperativa já comercializa sua produção em lojas de produtos naturais, principalmente os empórios, das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste do Brasil. Após a conquista do Selo da Agricultura Familiar, que já garante os espaços no mercado interno, a entidade quer expandir a comercialização e se prepara para atender aos padrões de qualidade mais exigentes, do mercado internacional, fortalecendo toda a cadeia produtiva. 
“Tivemos um grande momento agora em São Paulo, no Festival Internacional de Chocolate, com intensa procura de investidores. Isso mostra que a cooperativa está cumprindo seu papel, fazendo esse elo entre o produtor e o consumidor final. Valorizamos o produtor e incentivamos o bom trato cultural. O resultado é um produto de primeira qualidade”, avalia o presidente da Coopfesba, Osaná Crisóstomo.
Vale ressaltar que o deputado Rosemberg, que tem uma grande atuação na região Sul da Bahia, esteve envolvido durante os processos de organização dos produtores e de incentivo à agroindústria, até a implantação da unidade fabril, junto à Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), por meio do programa Bahia Produtiva. A fábrica beneficia cerca de 300 agricultores familiares, entre assentados, quilombolas e indígenas.


Nenhum comentário